Notícias

"Se fosse eu, meu rosto estaria estampado", diz mãe de menino que morreu ao cair de prédio quando estava aos cuidados da patroa


A mãe do  menino Miguel Otávio Santana da Silva, de 5 anos, Mirtes Renata Souza, desabafou nesta quinta-feira (4) ao falar da morte do filho. "Se fosse eu, meu rosto estaria estampado, como já vi vários casos na televisão. Meu nome estaria estampado e meu rosto estaria em todas as mídias. Mas o dela não pode estar na mídia, não pode ser divulgado", afirmou.
Miguel morreu  ao cair do 9º andar de um edifício de luxo no Recife após a mãe descer para passear com o cachorro dos patrões e deixar o menino aos cuidados da patroa, Sari Corte Real, mulher do prefeito de Tamandaré, Sérgio Hack.
"Ela confiava os filhos dela a mim e a minha mãe. No momento em que confiei meu filho a ela, infelizmente ela não teve paciência para cuidar, para tirar [do elevador]. Eu sei, eu não nego para ninguém: meu filho era uma criança um pouco teimosa, queria ser dono de si e tudo mais. Mas assim, é criança. Era criança", declarou Mirtes.
De acordo com o G1, câmeras do circuito interno de segurança do condomínio mostraram o momento em que a mulher permitiu que Miguel entrasse sozinho no elevador. Nas imagens, era possível ver que ela fala com o menino, mas o deixa lá. O apartamento de Sari é no 5º andar, segundo a investigação Miguel ficou no elevador sozinho e desceu no  9º andar, onde escalou uma grade na área dos aparelhos de ar-condicionado, localizados na ala comum do andar, fora do apartamento, e caiu. /
  Por: Redação BNews

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();