Notícias

Operação prende integrantes do “Escritório do crime", que cobrava até 1,5 milhão por homicídio


O Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) e a Polícia Civil iniciaram, nesta terça-feira (30), a Operação Tânatos, que investiga o chamado “Escritório do Crime”, que cobrava até 1,5 milhão por homicídio.
Nesta terça-feira (30), foram presos os irmãos Leonardo Gouvêa da Silva, chamado de "Mad", e Leandro Gouvêa da Silva, chamado de "Tonhão". Mad é apontado como chefe da organização e Tonhão seria o motorista do grupo.
Outros denunciados foram os ex-policiais militares João Luiz da Silva, conhecido como “Gago” e Anderson de Souza Oliveira, chamado de “Mugão”.
A investigação aponta ainda que os denunciados teriam estreita ligação com o miliciano Adriano da Nóbrega, que foi morto em fevereiro deste ano, na Bahia. /
  Por: Divulgação/PCSC  Por: Redação BNews

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();