Notícias

Duas escolas públicas do interior da Bahia ganham prêmio nacional sobre alimentação saudável


O Centro Educacional Municipal Professora Ana Judite de Araújo Melo, de Santo Amaro, e a Escola Arlete Magalhães, de São Francisco do Conde, estão entre as 10 vencedoras da terceira edição de um prêmio nacional sobre hábitos alimentares saudáveis. Cada instituição vai receber um apoio financeiro de R$ 35 mil para a execução dos projetos selecionados durante a premiação.
O Prêmio Nestlé por Crianças Mais Saudáveis, da Fundação Nestlé Brasil. recebeu 400 inscrições e 230 projetos de 23 estados brasileiros. A iniciativa tem como objetivo engajar educadores da rede pública na promoção de novos hábitos em escolas públicas de todo o Brasil, tanto das redes municipais como estaduais.
A ideia era que cada escola apresentasse um projeto sobre alimentação equilibrada e a prática de atividades físicas nas escolas, ajudando a fazer diferença na vida de estudantes e de suas famílias. Além das escolas baianas, foram selecionadas instituições dos estados do Amazonas, Maranhão, Pará, Paraná, Pernambuco, Roraima e São Paulo.
O Centro Educacional Municipal Professora Ana Judite de Araújo Melo tem a intenção de inserir pratos típicos locais  e oferecer oficinas de pesca, mariscagem, defumação de camarão e cultivo de roça, ministradas pela comunidade quilombola.Já a Escola Arlete Magalhães sugeriu a criação de uma horta comunitária e um laboratório de ciências, onde serão realizadas capacitações e aulas para produção de alimentos orgânicos no próprio ambiente escolar. 
Após a fase de inscrições, entre março e maio, todos os projetos inscritos foram avaliados e passaram por uma triagem inicial que selecionou os 30 melhores. Esses projetos foram submetidos a uma nova seleção, para definir os 10 vencedores.
A avaliação foi realizada por uma comissão especial composta por representantes da Fundação Nestlé Brasil, do Instituto Crescer, da consultoria Goldenberg, da Associação Nova Escola e uma novidade de 2020, a parceria com a Jeduca - Associação de Jornalistas de Educação.
 "Nosso objetivo é ter uma diversidade de olhares que contribuam para a escolha dos projetos, em linha com os critérios do prêmio, e a participação da Jeduca trouxe uma visão importante da conexão entre educação e comunicação", destaca Sara Rios, especialista da Fundação Nestlé Brasil e responsável pelo prêmio. /Por: Reprodução/Facebook

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();