Notícias

Ciro não acredita no impeachment de Bolsonaro: "Remédio para governo ruim é o voto"

André Carvalho/CNI
Cerca de 500 pessoas e organizações já assinaram pedidos de impeachment contra o presidente da República, mas, na avaliação de Ciro Gomes, (PDT-CE) não há chances de Jair Bolsonaro (sem partido) deixar o governo nessa circustância.
Em entrevista à rádio Guaíba AM, do Rio Grande do Sul, Ciro afirmou que embora haja evidência de crimes de responsabilidade, com a possível interferência na Polícia Federal e o apoio a atos antidemocráticos, o presidente ainda desfruta de amplo apoio popular, o que o ajudaria a continuar na Presidência.
"Isso [ impeachment ], entretanto, não tem condição de acontecer porque Bolsonaro tem um terço do apoio popular, por exemplo, no Rio Grande do Sul. Tem um quarto do apoio no Sudeste e Norte. Isso quer dizer que o Bolsonaro não está destituído (...) O Brasil perdeu cinco milhões de empregos no primeiro trimestre antes da pandemia, e ele não tem resposta. Se não tem resposta para saúde e economia, estimula o conflito nas ruas para criar pretexto e impor sua visão autoritarista e facista. Remédio para governo ruim é o voto", comentou o cearense durante entrevista. 
O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou na segunda (1°) que analisará os pedidos de impeachment em "um momento adequado". Maia pediu cautela para não acentuar ainda mais a crise política que se instalou no Brasil.
Ciro afirmou estar "preocupado, mas não em pânico" com as cenas vistas nas manifestações pró-governo que aconteceram nas últimas semanas em Brasília, quando pessoas pediram intervenção militar e a queda das instituições democráticas, com o Supremo Tribunal Federal. 
"O Bolsonaro é um péssimo governante, mas o intuito não é remédio para o governo ruim. A gente tem, com muita humildade, respeitar o eleitor do Bolsonaro. Eles são irmãos e patriotras, mesmo podendo haver uma divergência profunda", completou.(Nilson Marinho)

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();