Notícias

Auxílio de R$ 600 elevou valor de notas fiscais nos mercados


O valor das compras no varejo de alimentos subiu nos dias seguintes à liberação do auxílio emergencial de R$ 600, em sinal de que o recurso foi usado para a aquisição de itens de primeira necessidade, segundo pesquisa da empresa de inteligência de mercado Horus com base na leitura de notas fiscais. A média saltou de um patamar em torno de R$ 35 no dia 14 de abril, quando saiu a primeira parcela, para mais de R$ 55 no dia 18 e a quantidade de produtos na sacola saiu de seis para dez.
A data em que a elevação do consumo ocorreu costuma ter desempenho inferior. Meio de mês não é período típico de alta de despesa, segundo Luiza Zacharias, sócia da Horus. ​O fôlego nas compras se deslocou do início do mês, quando os assalariados têm recurso disponível, para a segunda semana.
O levantamento mostra o pequeno varejo como o canal de vendas que mais sentiu a variação após o pagamento do auxílio, com alta de 10% no intervalo de 14 a 18 de abril ante o período entre os dias 3 e 13 do mês. Grandes redes e atacarejos, que têm menor presença em regiões de baixa renda, não registraram o mesmo avanço. /Por: Pixabay 

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();