Notícias

Representantes de profissionais da Saúde pedem participação em Conselho de Crise do Coronavírus


Um grupo de representantes sindicais e de conselhos de classe representantes de diversos profissionais da Saúde reivindica participação no Comitê Gestor do Gabinete de Crise da secretaria da Saúde do Estado da Bahia como forma de participarem diretamente do processo de condução e avaliação das estratégias adotadas pelo Estado a população. 
O assunto foi um dos abordados durante coletiva remota realizada na manhã desta quarta-feira (13). O dado do crescimento dos casos do Covid-19 na Bahia tem preocupado os diversos setores. De acordo com o grupo, o número saltou de 140 na semana passada para mais de 600 nesta semana, segundo último relatório da Secretaria de Saúde do Estado (Sesab). Com esses dados divulgados, houve um crescimento de quase 400% de trabalhadores/as da Saúde com a doença.
Uma das organizadoras do encontro, a vereador Aladilce Souza (PCdoB) afirmou que não há cabimento dos profissionais ficarem de fora da discussão. “Nós queremos, principalmente, que seja garantido o nosso acesso ao comitê de crise do coronavírus para levarmos também as nossas demandas, dos profissionais que atuam na linha de frente”, disse. 
Estiveram no encontro representantes do COREN (Conselho Regional de Enfermagem), SINDSAUDE (Sindicato dos Trabalhadores em Saúde do Estado da Bahia), ABEN (Associação Brasileira de Enfermagem), Escola de Enfermagem da UFBA, SEEB (Sindicato dos Enfermeiros do Estado da Bahia), CREFITO (Conselho Regional dos Fisioterapeutas e Terapeutas Ocupacionais), CRESS (Conselho Regional de Serviço Social), SINDPSI (Sindicato dos Psicólogos do Estado da Bahia), CRF (Conselho Regional de Farmácia), SINDIFARMA (Sindicato dos Farmacêuticos do Estado da Bahia), SINFITO (Sindicato dos Fisioterapeutas e Terapeutas Ocupacionais) e pelo Conselho Regional de Psicologia da Bahia (CRP-03).
As entidades citadas solicitaram o afastamento dos profissionais considerados grupo de risco, idosos/as e pessoas com doenças crônica, além da disponibilidade dos EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) para os profissionais que estão na linha de frente no combate ao Covid-19. 
 Por: Pixabay 

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();