Notícias

Prefeito de Manaus afirma que Bolsonaro colaborou para mortes e que testes de covid-19 são falsos


o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto (PSDB), afirmou que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) tem responsabilidade pelas mortes causadas pelo novo coronavírus no país. O Brasil já chegou a 256 mil casos confirmados da doença e mais de 16 mil mortes. Virgílio disse ainda desconfiar da veracidade dos exames de covid-19 apresentados pelo presidente ao Supremo Tribunal Federal (STF). Os testes deram negativo para a doença.
"Acho que ele é corresponsável [pelas mortes], sim. Se ele fez as pessoas irem para a rua e a maior defesa é o isolamento social (...) Ele colaborou para entupir hospitais, para mortes de pessoas (...) Me pareceu fajuta [exames]", disse o prefeito em entrevista ao portal UOL.
A capital do Amazonas está passando por um momento delicado devido ao colapso do sistema de saúde. Serm leitos suficientes para atender os infectados, muitos acabam morrendo na própria residência ou penam nas grandes filas para entubação.
Durante a entrevista, Virgílio declarou ainda que Bolsonaro "tem um coração com muita capacidade de odiar" e comentou sobre o seu pai, senador cassado pelo regime.O prefeito disse também que Manaus "desabou" após não receber muita ajuda do governo federal no combate à doença.
"Falei [com Bolsonaro]. Nunca precisei dele. Fui líder de governo, ministro, líder de oposição. Nunca precisei dele para nada. Ele veio para cá, estava bem. Disseram: 'conhece o prefeito Arthur Virgílio?'. Ele diz: 'meu colega, meu colega' (...) Aí eu vi como ele [Bolsonaro] pede um hambúrguer no McDonald's com esse português de cem palavras", narrou. /Por: Reprodução/Instagram 

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();