Notícias

Mulher descobre ser 'presidente da República' ao pedir auxílio de R$ 600


Uma mulher do Espírito Santo , após ter o pedido de auxílio emergencial negado, descobriu que a Carteira de Trabalho Digital aponta que ela tem dois empregos em aberto. Um deles de presidente da República.
A estudante Adeyula Barbosa, de 31 anos, afirma que o seu último emprego formal foi como cuidadora em uma escola da rede estadual do Espírito Santo. O contrato, no entanto, foi encerrado em agosto do ano passado.
“Eu consultei o auxílio emergencial, fiz o cadastro no dia 7 de abril. Cerca de 20 dias depois, veio a negativa. Estava lá algo como ‘cidadão com emprego formal’, como se eu estivesse trabalhando”, explicou em entrevista ao G1. 
Além do registro de presidente, o segundo vínculo em aberto é de auxiliar de secretaria pela Prefeitura de Vila Velha, onde a estudante atuou antes de 2019. O superintendente de Trabalho e Emprego no Espírito Santo, Alcimar Candeias, informou ao site que o erro é do contratante, neste caso, a Secretaria de Educação após a pasta não informar a demissão da funcionária e outro ao inserir, equivocadamente, o código do cargo de presidente da República na ocupação da trabalhadora. / Por: Rafael Neddermeyer / Fotos Públicas

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();