Notícias

Motorista assaltado e aterrorizado por membros de facção diz que vai abandonar atividade: 'Não consigo pegar no carro'


O motorista por aplicativo assaltado e aterrorizado por membros de uma facção criminosa no bairro de Fazenda Grande do Retiro, no último domingo (10), revelou que vai abandonar a atividade após o trauma. Gustavo, de 49 anos, comentou sobre o caso nesta quarta-feira (13), em entrevista à Record TV Itapoan.
"Não tenho condição nenhuma mais de trabalhar de Uber. Eu não consigo mais. Aliás, eu não consegui pegar no meu carro ainda. Nem sentar no carro pra ir daqui pra ali, eu não tô com condições. Aquilo ali me traumatizou. Todas as vezes que eu olho pro carro, eu imagino aquele cara ali dentro, que sentou do meu lado, e que quase ceifou a minha vida", afirmou o motorista.
O caso ocorreu na noite de domingo, na Rua Candinho Fernandes, próximo à Avenida San Martin. O vídeo que mostra a abordagem, gravado pelos próprios criminosos, porém, passou a circular nas redes sociais ontem.
Nas imagens, os assaltantes armados debocham e ameaçam matar a vítima mesmo após o motorista entregar os pertences. Os criminosos também mandam ele fazer o sinal da facção criminosa, que atua na região.
O caso já está sendo investigado. Na tarde desta quarta-feira, policiais civis e militares fazem buscas na região para encontrar os criminosos. O motorista será ouvido por uma delegada na Secretaria de Segurança Pública (SSP). / Por: Reprodução/vídeo 
Veja vídeo:

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();