Notícias

Ministros reconhecem que fala do presidente em vídeo foi direcionada à PF e a Moro


Embora o presidente Jair Bolsobaro (sem partido) negue que fez referência à Polícia Federal no vídeo da reunião ministerial de 22 de abril, cujo conteúdo é analisado no inquérito que apura as circunstâncias da saíde de Sergio Moro da pasta da Justiça, ministros que tiveram acesso ao conteúdo disseram ao blog do Gerson Camarotti, do G1, que ficou explícito que foi uma citação direta ao então ministro da Justiça Sérgio Moro e à PF.
A avaliação dos ministros é de que a fala de Bolsonaro tem gravidade na forma e no conteúdo. Bolsonaro usou palavrões ao tratar do tema. Um dos presentes à exibição do vídeo relatou ao blog que o presidente disse: "Já tentei trocar o chefe da segurança do Rio de Janeiro. Se não posso trocar, troco o chefe dele, troco o ministro. Não vou esperar foder alguém da minha família. Troco todo mundo da segurança. Troco o chefe, troco o ministro”.
O ex-ministro acusa o presidente de tê-lo pressionado, sob ameaça de demissão, a trocar o comando da superintendência da Polícia Federal no Rio de Janeiro por interesse pessoal, além de querer ter acesso direto às investigações.  /Por: Marcos Corrêa/PR 

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();