Notícias

Governo orienta ministros citados por Moro em depoimento a não comentarem assunto


Os três ministros da ala militar citados pelo ex-ministro da Justiça  Sergio Moro como testemunhas das interferências do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) na Polícia Federal foram orientados pela área jurídica do governo a não comentarem o episódio com a imprensa. As informações são do jornal O Globo desta terça-feira (5).
Desta maneira, os ministros da Casa Civil, Walter Souza Braga Netto; da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos; e do Gabinete de Segurança Institucional, Augusto Heleno Ribeiro, não devem se manifestar a respeito das reuniões citadas pelo ex-juiz em seu  depoimento.
Por meio de nota, a Secretaria de Governo informou que "ainda não foi notificada oficialmente no processo em questão".  Procurados pela reportagem, Heleno alegou que não se manifestaria e a assessoria de Braga Netto não retornou.
Durante oito horas de depoimento no último sábado, Moro citou os três ministros como testemunhas das tentativas de interferência de Bolsonaro na Polícia Federal. Segundo o ex-juiz, as reuniões foram gravadas pelo Palácio do Planalto.  / Por: Agencia Brasil /Arquivo 

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();