Notícias

Corte Interamericana aceita denúncia contra governo Bolsonaro


A Corte Interamericana de Direitos Humanos aceitou, nesta terça-feira (19), como amicus curiae (interessada na causa), uma ação que denuncia o governo Bolsonaro por não cumprir a sentença que condenou o país por violação dos direitos humanos no caso da Guerrilha do Araguaia. A informação foi dada na coluna da jornalista Mônica Bergamo, no jornal Folha de S.Paulo.
A ação foi movida pela bancada do PSOL na Câmara dos Deputados, o Instituto Vladimir Herzog e o Núcleo de Preservação da Memória Política. A jornalista informa que a decisão foi confirmada em uma carta assinada pelo secretário-executivo da Corte, Pablo Saavedra Alessandri.
O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) recebeu, no dia quatro de maio, a visita do tenente-coronel reformado do Exército Sebastião Curió Rodrigues de Moura, 85, um dos militares responsáveis pela repressão à Guerrilha do Araguaia nos anos 1970, durante a ditadura militar. 
Segundo deputados do PSOL e as entidades que moveram a ação, ao receber Curió, o governo insulta "a memória das vítimas do caso Gomes Lund e outros e de todas as pessoas desaparecidas, mortas e torturadas pela ditadura brasileira" e comete "novas violações ao direito a verdade".
De acordo com arquivos da época, as Forças Armadas Brasileiras executaram 41 militantes que estavam amarrados e presos. Em todo conflito, os militares mataram ao menos 67 militantes.
Em 2010, o Brasil foi condenado pela Corte por detenção, tortura e desaparecimento de guerrilheiros no Araguaia no caso que ficou conhecido como Gomes Lund.  /Por: Redação BNews

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();