Notícias

Centrão cobra entrega de cargos na máquina pública federal


Políticos integrantes do centrão no Congresso reclamam que ministros têm segurado postos-chave na máquina pública. Os parlamentares estão insatisfeitos com o ritmo de concretização das indicações feitas a cargos nos primeiros escalões do governo.
Ministros mais próximos de Bolsonaro no Palácio do Planalto pedem calma aos membros do bloco informal que reúne diferentes partidos. O presidente estreitou, nas últimas semanas, conversas com legendas do centrão na tentativa de construir uma base aliada mais robusta no Congresso Nacional.
Em troca de apoio na Câmara e no Senado para aprovar projetos de seu interesse e barrar um eventual pedido de impeachment, os partidos conseguiriam emplacar nomes para cargos no governo federal, segundo parlamentares e interlocutores do Planalto.
Os principais partidos no radar de Bolsonaro são Republicanos, PL, PP (Progressistas), PSD, Solidariedade, PTB, Pros, Avante, DEM e MDB. As duas últimas legendas negam ser parte do centrão e têm mais divergências internas quanto a apoiar ou não Bolsonaro, que então busca apoios individuais nelas. A estimativa é que Bolsonaro atraia para si cerca de 220 dos 513 deputados federais nessa articulação. /Por: Redação BNews 

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();