Notícias

Bancada petista na Câmara critica ajuda ao sistema financeiro no “Orçamento de Guerra”


O arlamentares da bancado do PT na Câmara criticam a inclusão de benefícios para a iniciativa privada no “Orçamento de Guerra”. O coordenador da proposta pela oposição, o deputado federal baiano Afonso Florence criticou a ajuda ao sistema financeiro. 
Após três dias seguidos de votação, a Câmara dos Deputados concluiu na noite da última quarta-feira (06) o processo de apreciação da Proposta de emenda à Constituição (PEC) que institui dispositivos que facilitam a gestão durante a pandemia de coronavírus, e ajuda Estados e Municípios a administrar a atual crise nacional de saúde.
Florence relembrou as medidas de congelamento salarial e a autorização de demissões por empresas privadas, ao apresentar o destaque feito pelo PT. A proposta, derrotada na votação, proibia a distribuição de lucros e dividendos e juros de capital próprio de empresas beneficiadas pelo programa emergencial. 
“Nós precisávamos de um regime de emergência fiscal para combater a pandemia, e garantir emprego e salário. Ontem tivemos importante vitória ao retirar educadores, trabalhadores da assistência social, e trabalhadores da limpeza do congelamento de salários. Mas não podemos permitir que este Programa sirva para distribuir lucros e dividendos, e juros de capital próprio para tubarões do mercado financeiro”, argumentou.
Já a deputada Erika Kokay, do Distrito Federal, considerou a medida como “absolutamente injustificável”. Ela argumentou que os cinco maiores bancos do sistema financeiro brasileiro  lucraram mais de R$ 100 bilhões. "Nesta proposição, está embutida uma ajuda ao sistema financeiro para a compra de títulos, e seguramente títulos, que perfazem por volta de R$ 1 trilhão, que são apodrecidos, que perderam a liquidez”, afirmou.
Na tarde desta quinta-feira (07), às 15h, o Congresso realizará uma sessão solene para promulgar a PEC do Orçamento de Guerra.  / Por: Reprodução/Agência Brasil 

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();