Notícias

R$ 250 mil apreendidos com desembargadora foram entregues por advogado em motel de Salvador; diz MPF


No requerimento feito pelo Ministério Público federal, solicitando a prisão preventiva da desembargadora Sandra Inês Moraes e dos advogados Vasco Rusciolelli Azevedo e Vanderlei Chilante, o Ministério Público Federal afirma que o valor de R$ 250 mil, mesma quantia que estava em posse da desembargadora, foi entregue por um advogado em um motel de Salvador.
Segundo documento, o delator do caso, o advogado Júlio César, entregou o dinheiro ao filho da desembargadora, o advogado Vasco Rusciolelli, no motel Decameron, situado na Avenida Professor Pinto de Aguiar, no bairro de Pituaçu.
Ainda de acordo com o documento, logo em seguida, Vasco Rusciolelli teria repassado o valor para a mulher dele, Jamile Rusciolelli, dentro de uma universidade, que não teve o nome divulgado.
Logo depois, o dinheiro teria sido levado para a residência do casal, no condomínio Le Parc, na Avenida Parelela, no mesmo local e no mesmo andar onde mora a desembargadora. Os apartamentos são geminados, com passagem interna conectando as duas unidades.
De acordo com a investigação, o acordo foi para comprar o voto da desembargadora, para que ela proferisse uma decisão favorável ao sócio da empresa Bom Jesus Agropecuária.
A desembargadora foi presa temporariamente nesta terça-feira (24), na quinta fase da Operação Faroeste.  /Por: Reprodução/Google Maps
 

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();