Notícias

Em tempos de pandemia, moradores do Horto Florestal se reúnem para ajudar ambulantes do bairro


Diante do caos instalado por conta do Covid-19, ainda há amor em tempos de pandemia do coronavírus. Para ajudar ambulantes que não têm como sustentar as famílias diante do cenário econômico, moradores do bairro do Horto Florestal, em Salvador, se reuniram virtualmente para depositar uma quantia na conta de cada um deles.
A ideia surgiu da empresária Sandy Najar, junto com um grupo de amigas, que se inspiraram em pais de alunos de uma escola particular de Salvador, que se reuniram para ajudar um pipoqueiro que trabalhava em frente à instituição.
“Decidimos juntar um grupo de amigos que queira ajudar e listamos os nomes das pessoas beneficiadas. São ambulantes que nós realmente conhecemos, que costumamos comprar na mão deles diariamente”, disse a empresária, em entrevista ao BNews.
Entre os beneficiados estão o dono da barraquinha de água de coco, as vendedoras de tapioca, frutas, legumes, o chaveiro, a baiana de acarajé, a equipe do lava jato e o casal de idosos que vende café na região.
O grupo, via WhatsApp, chamado "Dissemine Amor", já conta com 86 pessoas e foi dividido em subgrupos de dez pessoas. 
“Funciona da seguinte forma: cada subgrupo é responsável por ajudar uma pessoa e deposita uma cota na conta daquela pessoa. Dividimos em cotas de R$ 50. As pessoas podem dar quantas cotas quiserem e manda o comprovante para o líder do grupo”, explicou a empresária.
“É um momento que precisamos parar de pensar só na gente e ajudar o próximo. A ideia é que pessoas em todos os bairros passem a fazer a mesma coisa”, sugeriu. /Por: Reprodução/Google Maps

 

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();