Notícias

Ex-mulher de Jean posta novas fotos de agressão e diz que filhas a ajudaram


A pós o vídeo publicado por Jean nas redes sociais, Milena Bemfica, ex-mulher do goleiro, postou hoje novas fotos da agressão sofrida no final do ano passado em briga com o ex-marido e afirmou que o atleta só parou de bater nela por que as filhas estavam presentes e pediram para que o pai parasse. 
"Assuma sua culpa, mas sem mentir e manipular. As minhas filhas presenciaram tudo. Ele só parou porque elas entraram no meio. E eu não tropecei, ele puxou o meu cabelo e começou a me esmurrar. Viva sua vida com o peso de que você não era, mas se transformou em um monstro", escreveu Milena nos stories do Instagram. 
Relembre o caso Jean
Jean agrediu a esposa Milena Bemfica com oito socos, de acordo com a declaração de prisão registrada pelo Xerife do Condado de Orange, na Florida. No registro, o policial responsável pela abordagem relatou que Milena disse que os dois discutiram na madrugada do dia 18 de dezembro no quarto do hotel onde estavam hospedados em Orlando, nos EUA, e ela tentou acalmar Jean. Depois, os dois entraram no banheiro para discutir, mas uma das filhas quis ir para a cama.
Nesse momento, o documento, baseado no relato de Milena, apontou que Jean seguiu a esposa e a puxou para a cama, onde subiu em cima da mulher e deu três socos no rosto dela. Depois, segundo o registro, o goleiro acertou outros cinco golpes na esposa.
O documento também relatou que Milena pegou uma chapinha de cabelo para se defender e com o objeto feriu Jean em ato de legítima defesa. A chapinha quebrou ao atingir a cabeça do jogador.
Jean foi preso em flagrante após Milena postar vídeos nas redes sociais pedindo socorro após ser agredida. Ele passou uma noite na prisão até a audiência, marcada para o dia seguinte ao incidente. Jean não precisou pagar fiança para ser solto. A decisão foi baseada na promessa dele comparecer perante o tribunal em audiências futuras e em se comprometer a não se envolver em outras ações ilegais.
Milena não quis prestar queixa contra Jean. Mesmo assim, ele terá que manter distância da mulher. A Justiça permitiu que ele mantenha contato com as filhas, mas sob supervisão de terceiros.
Em janeiro, a promotoria da Flórida pediu que a Justiça arquive a denúncia. O documento, assinado pela assistente de promotoria Sarah Marie Castro, afirma que "da investigação que foi feita, é opinião de quem subscreve que o caso não é passível de processo". /Por: Reprodução/Instagram 

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();