Notícias

Dois homens são condenados a mais de 30 anos por assassinato de músico em Brotas

Reprodução Facebook
Dois homens são condenados pela Justiça a mais de 30 de prisão pela morte do músico Josino Eduardo Santos Rodrigues, 35 anos, e do amigo dele, Marivaldo Lima dos Santos, 48, além da tentativa de homicídio contra Eduardo Josino Santos Rodrigues, em 5 de março de 2016, no Parque Bela Vista, bairro de Brotas.
Jefferson Silva Souza, conhecido como “Neném”, e Railan Conceição da Silva, chamado de “Zói de Gato”, foram levados a júri popular nesta quarta-feira (4), que acatou a denúncia do Ministério Público da Bahia (MP-BA).
A sentença foi dada pela juíza do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), Gelzi Maria Almeida Souza, que condenou Jefferson a 31 anos e 16 dias de detenção e Railan a 33 anos e 8 meses, inicialmente em regime fechado. A pena vai ser cumprida na Penitenciária Lemos Brito, em Salvador.
Relembre o caso
Em 5 de março de 2016, por volta das 20h, a dupla surpreendeu as vítimas na Rua Alto do Saldanha. De acordo com as investigações, o crime foi motivado porque os condenados acharam que as vítimas eram informantes da polícia e forneciam informação sobre o tráfico de drogas.
Josino Eduardo e Marivaldo foram assassinados a tiros. O irmão de Josino, Eduardo também foi atingido, mas sobreviveu. Ele foi socorrido para o Hospital Geral do Estado (HGE), onde foi submetido a cirurgia.
Jó, como era conhecido, foi percussionista e trabalhou com diversos artistas renomados da música baiana. À época, Caetano Veloso, Saulo, Mari Antunes e Carlinhos Brown usaram as redes sociais, para prestar homenagens ao músico.
Yasmin Garrido

Nenhum comentário