Notícias

Cafu agradece apoio de fãs e amigos após morte do filho: 'continuem orando por nós'

O ex-jogador de futebol Cafu, capitão da Seleção Brasileira pentacampeã mundial em 2002, agradeceu pelo apoio que recebeu desde a morte do filho Danilo Feliciano de Moraes, conhecido como Cafuzinho, na última quarta-feira. O jovem de 30 anos morreu enquanto jogava futebol com os amigos, vítima de um infarto.

Foto: Reprodução/ Instagram
Na publicação em uma rede social, o ex-lateral direito de São Paulo, Palmeiras e Milan agradeceu as mensagens recebidas e ressaltou que o carinho tem ajudado a família neste momento difícil.
"Eu e minha família gostaríamos de agradecer o apoio de todos! Obrigado por cada mensagem, pela preocupação, e por todo carinho de vocês! Estou lendo todas as mensagens, mas infelizmente não vou conseguir responder a todos! Mas esse apoio de vocês faz toda diferença na minha recuperação e de toda minha família. Que todos continuem orando por nós. O apoio de vocês nos fortalece!", escreveu.
Eu e minha família gostaríamos de agradecer o apoio de todos! Obrigado por cada mensagem, pela preocupação, e por todo carinho de vocês! Estou lendo todas as mensagens, mas infelizmente não vou conseguir responder a todos! Mas esse apoio de vocês faz toda diferença na minha recuperação e de toda minha família. Que todos continuem orando por nós. O apoio de vocês nos fortalece!", escreveu.
Vários atletas comentaram a publicação em solidadariedade a Cafu.
"Muita força para você e sua família, Cafu", escreveu o colombiano James Rodríguez.
"Amém, irmão", comentou Falcão, rei do futsal.
"Te amo, irmão, e amo sua família, sabe disso! Força eterna, capitão! R.I.P Danilão", emocionou-se o ex-atacante Amoroso.
"Força meu irmão! Que Deus lhe conforte hoje e sempre", comentou o jogador de vôlei Serginho.
Danilo foi diagnosticado há quatro anos com um problema no coração e faria um cateterismo nesta sexta-feita. Na noite de quarta ele decidiu jogar uma pelada na quadra da casa do pai, em Alphaville, São Paulo, e sofreu o infarto 10 minutos após o início da partida.
Agência O Globo

Nenhum comentário