As mais recentes

Marca lança fralda inteligente com alertas de xixi e cocô em aplicativo de celular

A Pampers, em parceria com a Verily, subsidiária da Alphabet, está entrando na era da “internet do cocô” com o lançamento da linha de fraldas inteligentes Lumi. Trata-se de um sensor que transmite em tempo real para um aplicativo de celular informações importantes para o bem estar dos bebês. O tempo de cada soneca e alertas de xixi e cocô ficam armazenados formando o primeiro big data da vida dessas crianças.

Para quem ainda não ingressou na maternidade/paternidade, o gadget pode parecer o extremo dos supérfluos, mas pais e mães sabem que qualquer ajuda é bem-vinda nos primeiros anos das crianças. Na era analógica, essas informações eram anotadas em cadernos, que foram substituídos recentemente por aplicativos para smartphones. Agora, os sensores fazem as anotações automaticamente.

Foto: divulgação / Pampers 

Gerenciar essas informações é extremamente importante para monitorar a saúde dos bebês. Nos primeiros meses de vida, a rotina consiste em soneca, amamentação, cocô, xixi e banho. Alterações podem sinalizar problemas. A redução na frequência do xixi, por exemplo, é um dos sinais da desidratação. A prisão de ventre provoca desconforto, reduzindo o bem-estar da criança.

A diretora médica e científica da Verily, Jessica Mega, afirmou em entrevista ao “Financial Times” que o Lumi é resultado da expertise da companhia em softwares e sensores, para a captura de dados que tenham impacto no cotidiano das pessoas.

— Essa ideia de apresentar insights oportunos, relevantes e úteis está no centro do que fazemos na Verily — afirmou.


O Lumi será comercializado num kit com sensor, uma câmera de monitoramento da Logitech que mede a temperatura e umidade do ambiente, além de dois pacotes de fraldas. O produto chega ao mercado americano ainda este ano, com preço não divulgado.

Mas como todos os serviços que envolvem dados, a privacidade preocupa. A companhia afirma que as informações são apenas da família, mas abre exceção para a coleta de dados agregados para a melhoria dos serviços, alegação de praxe na indústria de tecnologia.

— Os pais talvez achem esse novo sistema conveniente, mas não reconhecem os riscos sérios à privacidade — alertou o diretor executivo do Centro para Democracia Digital, Jeffrey Chester. 

Agência O Globo

Nenhum comentário