As mais recentes

Jovem acha comprimido dentro de salgado e fala que funcionários 'agiram com naturalidade'

Foi na segunda mordida em um salgado de queijo e presunto que a jovem Jéssica Lima, de 21 anos, viu a parte de um comprimido branco que estava dentro do recheio. O achado veio como um susto para ela que, desde pequena, frequenta a lanchonete na esquina da Rua Estrela com a Santa Alexandrina, no Rio Comprido, Zona Norte do Rio.

Jéssica, que trabalha na área de segurança hospitalar, postou imagens do lanche em seu perfil de rede social neste domingo (14), como forma de alertar outras pessoas sobre os riscos de comer fora de casa.

"A gente come sem saber como faz e como é conservado", disse ela no Facebook.

Foto: Reprodução/Facebook
De acordo com o órgão da Vigilância Sanitária da Prefeitura do Rio, uma reclamação sobre o episódio foi feita por meio da Central 1746 de Atendimento ao Cidadão. A assessoria de imprensa informou que uma equipe visitou o estabelecimento nesta segunda-feira para apurar o que aconteceu.

Foram registradas duas infrações, sendo uma por condições inadequadas nos banheiros e outra por condições inadequadas no armazenamento de alimentos. Para se ter uma ideia, foram descartados 10 quilos de coxinhas que estavam guardadas num freezer sem embalagem de qualquer tipo, nem indicações de data de validade ou procedência.

Segundo a cliente que encontrou o inesperado recheio, ela e o namorado fizeram a compra por volta das 13h.

"Ele comprou três salgados, um suco e um guaraná natural. Saímos de lá e dei a primeira mordida, não vi nada. Na segunda é que deu pra ver o remédio, que já estava um pouco dissolvido. Mostrei pro meu namorado e pra minha mãe. A gente voltou, e os funcionários não deram explicações sobre aquilo. Eles só pediram desculpas e devolveram o dinheiro. A reação deles nos surpreendeu. Eles não questionaram nada, agiram com naturalidade. Isso nunca tinha acontecido comigo. Desde pequena que eu ia lá", afirmou.

Veja a nota da Vigilância Sanitária na íntegra:
A Subsecretaria de Vigilância Sanitária e Controle de Zoonoses do Rio inspecionou a lanchonete que funciona no número 190 da Rua Estrela, no Rio Comprido, infracionando o estabelecimento por armazenamento inadequado de alimentos e falta de identificação da procedência e data de validade. Na ação realizada nesta segunda-feira, 15, os fiscais descartaram dez quilos de coxinhas de frango cruas acondicionadas no freezer sem qualquer proteção e ainda aplicaram multa por falta de asseio identificada no banheiro (ausência de tampa e pedal na lixeira e de sabão no dispensador). O dono da lanchonete recebeu ainda um termo de intimação com o prazo de 60 dias para providenciar as adequações estruturais, como a substituição dos ralos pelo sistema de abre e fecha e recuperação das paredes e teto da cozinha.

(Louise Queiroga, da Agência O Globo)

Nenhum comentário