As mais recentes

Menina de 12 anos que foi abusada pelo pai e avô disse em carta: Eu não sabia o que o senhor fazia comigo, agora que eu cresci sei que é errado',

Imagem Ilustrativa

O pai e o avô de uma menina de 12 anos foram presos pela Polícia Civil de Minas Gerais sob a suspeita de terem estuprado a garota. As detenções ocorreram na quarta-feira (6/1) e quinta (7/1) e as violações teriam acontecido ao longo de cinco anos, na cidade de Janaúba, no Norte do Estado. A descoberta do crime veio através de cartas escritas pela vítima, sob a orientação de uma psicóloga. As informações são do site G1 Grande Minas. 

Foto: Divulgação/Polícia Civil

Bruno Fernandes Barbosa, o avô, de 72 anos, e o pai da criança, de 43, são caminhoneiros. O delegado responsável pelo caso informou que o idoso estava em casa, no município de Betim. 

Na carta, que foi escrita em 18 de dezembro de 2018, a menina relata a idade que tinha quando os abusos começara, como se sentia e mais detalhes dos abusos. 

“Querido avô, fico triste até hoje com isso de tudo que você me fez sabe me machucou muito mais estou melhorando aos poucos. Começou quando você fez isso comigo 5 ou 6 anos bom e eu não sabia o que o senhor fazia comigo eu apenas deixava mas, agora que eu cresci sei o que você fazia comigo era errado [sic]”, diz um trecho.

O pai foi preso ao realizar uma entrega em um posto de Felixlândia. Nos trechos da carta que dizem respeito ao pai, a garota explica que não aguentava mais guardar o segredo. “Toda minha vida eu vivi isso sem conta para ninguém, sofrendo sozinha, calada, fico assim até os dias de hoje chorando no quarto ou no banheiro e me machucando varias vezes, ate que não aguentei e desabafei [sic]”. Diz a menina quando se refere às sessões com a psicóloga do colégio onde estuda.

Ainda segundo a Polícia Civil, é importante que as famílias se atentem para situações em que as crianças ficam introspectivas e caem de rendimento na escola. “A criança caiu de rendimento na escola, ficou muito introspectiva, por isso a escola dela acionou o setor de psicologia. São situações muito comuns, e elas se sentem culpadas porque os autores colocam isso na cabeça delas. É preciso ter atenção”, alerta Barbosa.

Os dois homens foram presos através de mandados de prisão preventiva e foram conduzidos a presídios de Betim e Janaúba. Até esta publicação, a Polícia Civil elabora o inquérito sobre o caso e deve encaminhar à Justiça nos próximos dias.

Nenhum comentário