Homem morre durante endoscopia e o corpo foi levado pelo Samu para a residência, caso aconteceu em Feira de Santana

Imagem Ilustrativa
A Secretaria Municipal de Saúde instaurou uma sindicância para apurar o procedimento de uma equipe do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) em relação a condução do corpo do industriário Edilberto Lopes Batista, de 51 anos. Ele morreu ao ser submetido a um exame de endoscopia, em uma clínica particular da cidade, e o corpo foi levado pelo Samu para a residência da família.
Segundo a Secretaria Municipal de Comunicação (Secom), enquanto acontece a apuração do ocorrido, a Secretaria de Saúde decidiu afastar a equipe que esteve na clínica e adotou o procedimento que vem sendo questionado. “Não estamos penalizando ninguém. Por enquanto, há um fato a ser apurado e não se pode afirmar que a conduta tenha sido certa ou errada”, informou a secretária Denise Mascarenhas.
Ainda segundo a Secom, comissão de sindicância é formada por cinco pessoas integrantes da Secretaria de Saúde e tem prazo de 30 dias para apresentar relatório com as conclusões sobre o caso. Familiares do industriário reclamam da atitude da equipe médica, entendendo que o corpo não deveria ter sido levado para a residência – eles acreditam que a morte não foi por “causas naturais”. (Acorda Cidade)

Nenhum comentário