Pastor preso por torturar dependentes químicos engravidou adolescente de 17 anos, diz polícia

Foto: Pedro Alves/G1

O pastor Edy de Jesus, preso nesta quarta-feira (16) por suspeita de torturar dependentes químicos em um abrigo no Cabo de Santo Agostinho, no Grande Recife, engravidou uma adolescente de 17 anos de idade, de acordo com a Polícia Civil.
Vítimas dos maus-tratos também denunciaram que o pastor estuprou uma menor de idade, segundo a delegada Natasha Dolci, titular da delegacia do município e responsável pela investigação do caso.
"Sabemos que uma menina de 17 anos está gravida dele, com quatro meses de gestação. Segundo ele, a relação seria consensual. Ele diz que conhece a família dela há 20 anos e que ela tinha um namorado, mas eles acabaram se relacionando e ela engravidou. Achamos estranho porque as outras vítimas disseram que ele a tratava como uma filha e, ainda assim, a engravidou", disse a delegada.
Na terça-feira (15), doze pessoas prestaram depoimento, sendo nove mulheres e três crianças, que relataram as agressões ocorridas no Centro Pentecostal Jovem Resgate, em Engenho Novo, na área rural do Cabo. Segundo a Polícia Civil, o local estava aberto há quatro anos, mas não tinha autorização para funcionar.
Em entrevista à TV Globo, uma das mulheres que estava no abrigo afirmou que passou noites de terror no local e que o pastor batia nas vítimas até o sangue escorrer. Segundo o pastor, cerca de 70 pessoas foram atendidas por ele e aproximadamente 40 chegaram a morar no abrigo.
Edson Alberto Queiroz da Silva foi preso temporariamente e foi encaminhado ao Centro de Triagem e Observação Criminológica (Cotel), em Abreu e Lima, no Grande Recife. Ele responde pelos crimes de tortura e cárcere privado, mas a polícia também investiga a denúncia de um estupro que teria sido cometido pelo pastor.


Fonte: G1 PE


Nenhum comentário