EI, ANUNCIE CONOSCO E TENHA RETORNO GARANTIDO
Clique aqui na imagem e será direcionado ao nosso WhatsApp.

Médicos desligam aparelhos, mas pastora ressuscita durante oração


A Bíblia Sagrada fala sobre o milagre da ressurreição dos mortos e o testemunho da pastora Malvina Barcelar, que chegou a ter os aparelhos desligados pelos médicos quando esteve internada com um diagnóstico totalmente desfavorável, é uma demonstração de que Deus age de maneira sobrenatural.
A história de vida de Malvina foi contada no programa Prova Viva, da Rede Super de Televisão. Seu testemunho começa nas origens, já que ela não foi criada num lar cristão, mas terminou entregando sua vida a Jesus aos 19 anos de idade. Posteriormente, já casada, engravidou de sua primeira filha, e essa gestação abriu um caminho de milagres em sua vida.
A pastora revelou que a gravidez foi logo diagnosticada como sendo de alto risco, e a recomendação dos médicos era que ela optasse pelo aborto, para diminuir os riscos de morte. “Se tiver que morrer, morremos as duas. Mas eu não vou abortar”, disse Malvina na ocasião.
Sua decisão permitiu que a filha, Daniela, viesse ao mundo, mesmo prematura. Ainda na maternidade, Malvina sofreu uma grave crise fruto de um edema pulmonar, e os médicos, novamente, enxergaram uma situação sem saída, pois acreditavam que o organismo da mãe não suportaria mais uma crise daquelas.
A previsão dos médicos se concretizou, e Malvina sofreu uma nova crise, o que levou sua irmã a ligar para a pastora Esmeralda Campelo e pedir ajuda: “Na verdade, ela falou: ‘Minha irmã está morrendo. Eu gostaria que a senhora orasse por ela’”, descreveu. Na ocasião, Esmeralda estava dirigindo um culto e interrompeu a reunião para orar pela fiel.
 “Eu senti quando o meu espírito saiu do meu corpo e eu realmente estava indo embora, quando eu ouvi a oração que a pastora Esmeralda fazia. O meu espírito ouviu”, revelou Malvina, enfatizando a importância do clamor a Deus. “Eu sempre digo que há poder na oração, não importa onde você esteja. O meu espírito estava indo encontrar com o meu Salvador e ouviu essa oração. Eu orei em espírito também e disse: ‘Deus, se o Senhor quer que eu viva, me dê a cura’”.
Simultaneamente, os médicos já haviam decidido desligar os aparelhos que davam suporte de vida a Malvina: “Eu escutei quando uma enfermeira gritou: ‘Gente, ela está viva!’ Eu pensei: ‘Eu morri?’ Todos os médicos vieram verificar se eu estava viva. Eu realmente tinha morrido”, lembrou a pastora, garantindo que o poder da oração ressuscita mortos.
Após as medidas iniciais para garantir que Malvina se recuperasse, e exames sobre as sequelas daquele estado de saúde grave, os médicos se diziam impressionados com o milagre, mas disseram que ela não deveria engravidar novamente, por conta dos riscos. Ao longo de sete anos essa recomendação fez com que ela evitasse engravidar novamente, mesmo que seu coração desejasse mais um filho.

Novos milagres

Assim, Malvina se decidiu pela adoção, e quando ia começar a fazer os trâmites, ouviu de Deus que ela teria um filho. Meses depois ela engravidou e deu à luz Rafael, fruto de uma gestação saudável e tranquila, sem complicações.
Quando Rafael já tinha nove anos de idade, Malvina voltou a enfrentar uma adversidade: sofreu um derrame isquêmico, que a medicina considerou inexplicável por não saber identificar a origem. Para quem já havia vivido milagres, essa provação teve apenas um resultado: fortaleceu sua fé.
“Eu superei tudo isso. Os médicos disseram que eu ficaria com sequelas pelo resto da vida, mas hoje eu faço tudo o que me foi proibido fazer. Para a glória de Deus, eu recuperei todos os meus movimentos. Deus me curou. Não há impossíveis para Deus”, resumiu a pastora Malvina Barcelar. 

Assista:




FONTE: GOSPEL +