Vídeo: guardas municipais de SAJ se envolvem em confusão após briga de trânsito

Foto/Reprodução: BNews
Um vídeo mostra uma confusão entre um homem e dois guardas municipais no município de Santo Antônio de Jesus, nesta quinta-feira (22). Na imagem é possível ver quando os guardas imobilizam o homem no chão e ele alega que está trabalhando. A confusão teria começado com uma briga de trânsito.
Um dos guardas alega que foi desacatado pelo jovem. "Você disse que eu era o quê? Você me chamou de quê?", indaga o guarda para o rapaz.
A ação gerou revolta nas pessoas que estavam no local, que acusavam os guardas de abuso de autoridade. Segundo o jovem, a confusão teria começado após o guarda lhe dado uma "fechada". As pessoas que estavam no local alegam que a briga é de trânsito e pedem para que a polícia seja chamada para resolver a situação, mas os guardas afirmam que vão levar o jovem por desacato.
Em contato com o BNews, o comandante da Guarda Municipal de SAJ, Luciano Almeida, explicou que os dois guardas municipais faziam ronda e ia entrar em na Rua do Areal e vinha um motociclista, olhando para trás, em direção a viatura. "Quando o guarda viu que ele vinha de frente para a viatura, o guarda começou a buzinar para o rapaz ter atenção e olhar para frente, mas não adiantou e ele foi obrigado a gritas 'olha pra frente'. O cara desviou e começou a soltar palavrão para o motorista, então o colega disse que ele estava detido por desacato. Queria conduzir para a delegacia, ele resistiu e foi obrigado o colega fazer o uso da força".
Segundo Almeida, como a população não é acostumada com a guarda municipal agir começou a se aproximar e reclamar da ação da guarda. "Mas em momento algum o colega agrediu ele, o colega não fez nada, só deu a voz de prisão, como ele resistiu, o colega teve que pegar ele e algemar juntamente com outro colega e ligou para a Polícia Militar para conduzir até a delegacia, onde foi feita o Boletim de Ocorrência. 
O comandante ressaltou que os guardas agiram de forma correta, que os profissionais são instruídos e que não houve agressão.
Assista ao vídeo:


(Fonte: Bocão News)