Três pessoas ficaram feridas em um tiroteio, por briga de cargo em igreja



Um grupo de fiéis em uma mega igreja pentecostal na África do Sul abriu fogo e atirou pedras uns nos outros por causa de uma rivalidade relacionada a uma vaga posição de liderança na igreja.
A News 24, relatou que o confronto aconteceu na quinta-feira do lado de fora da Igreja Internacional de Santidade de Pentecostes em Silo, Zuurbekom, que deixou três pessoas feridas e hospitalizadas.
O capitão de porta-voz da polícia de Gauteng, Mavela Masondo, explicou que a batalha começou na hora local, quando um comboio de veículos transportando fiéis estacionou do lado de fora da igreja.
“Quando eles estavam prestes a entrar nas dependências da igreja, outro grupo que estava dentro da igreja atacou-os. Eles se confrontaram. Durante o confronto, armas de fogo foram retiradas e três pessoas ficaram feridas”, acrescentou.
Outros 12 carros foram gravemente danificados na luta, enquanto a polícia confiscou as armas de fogo.
Uma testemunha que optou por permanecer anônima disse ao TimesLIVE  que os dois grupos rivais da igreja primeiro conversavam, mas depois começaram a atirar uns aos outros com pedras, o que levou ao tiroteio.
“As pessoas que estavam filmando não se pareciam com membros da igreja”, disse a testemunha. “Eles estavam fortemente armados”, acrescentou.
O IPHC, que tem mais de 3 milhões de fiéis na África do Sul e nos países vizinhos, teria sido dividido após a morte em 2016 de seu líder, Glayton Modise. Lutas pelo papel de liderança vago levaram a uma série de batalhas judiciais, mas a questão permanece sem solução.
Outro membro que não foi identificado disse à News24 que ele e outros que chegaram na manhã de quinta-feira no comboio de veículos foram atacados “sem razão”.
“Eles acabaram de chegar em um grande grupo, armados com armas, paus e tijolos, e nos atacaram. Nós então fugimos a pé, deixando nossos veículos para trás. Eles então danificaram nossos carros e dispararam tiros em nossa direção”, afirmou.
O evento na quinta-feira foi feito para ser uma conferência masculina, que começou com o momento de louvor antes do início da briga.
Uma testemunha ocular disse que os membros da igreja que disparavam armas “pareciam não estar tentando matá-los, mas estavam simplesmente tentando assustá-los”.
Outro membro da igreja que retornou ao seu veículo ileso disse que estava em choque com o que havia acontecido.
“Tudo o que eu conseguia pensar era Deus. Deus estava conosco porque eles dispararam muitos tiros, mas apenas uma pessoa foi ferida”, disse o homem.
“Deus sabe por que isso aconteceu e ele vai nos vingar”, acrescentou.
Ele prometeu que a adoração na igreja continuará apesar do tiroteio.
“Vamos ficar aqui na igreja e orar sobre isso”, disse ele. Com informações The Christian Post/ JM Notícias.