Presa mentora da morte da mãe em Vila Canária

 Foto: Ascom / SSP
Horas após prender Sidinei Santos Coutinho, de 25 anos, autor da morte de sua sogra, uma idosa de 78 anos, policiais militares da 16a Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM) e da 2a Delegacia de Homicídios - Central (DH/Central), do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), conseguiram prender Vanilza Coutinho de Souza de Oliveira, de 49 anos, mentora do crime, na noite de sexta-feira (9). 
Ela foi localizada em um imóvel, na praia do Canta Galo, na Rua Barão de Cotejipe, no bairro da Calçada. Com Zenilda foi encontrada uma mochila com peças de roupa. 
Segundo o coordenador da 2a (DH / Central), delegado Guilherme Machado, durante o depoimento, Vanilza Coutinho afirmou que sugestionava a morte da mãe. “Ela afirma ter dado a ideia  sim, a Sidinei de matar a sua mãe, e que chegou a sugerir que todo mundo ficaria livre, se um motociclista matasse a idosa em uma suposta saidinha bancária”, explica. 
Apesar de confessar ter sugerido  a morte da idosa, Vanilza declarou que se arrependeu. “Ela afirma que está arrependida sobre todas as vezes que sugeriu que Sidinei assassinasse Zenilda e argumenta que agiu assim em momentos de raiva. Ela também nega que tenha planejado o crime”, disse Guilherme Machado. 
Segundo Guilherme Machado, também durante depoimento, Vanilza disse que desejava a morte menos violenta da mãe. “Ela também diz se arrepender de ter se envolvido com Sidinei e ter motivado ele de alguma forma a cometer o crime”, pontua.
Sobre os itens roubados da idosa, Vanilza disse que viu Sidinei comprar um relógio com o dinheiro obtido com empréstimo contratado via cartão bancário da vítima, mas não sabia ainda que a idosa estava morta. Zenilda foi autuada em flagrante por homicídio e está presa à disposição da Justiça. (Bocão News)