Fábio Assunção fala sobre dependência e relembra confusão: ‘Tudo errado’

Foto: Reprodução/Instagram
Em participação no “Conversa com Bial” exibida nesta quarta-feira (31), o ator Fábio Assunção abriu o jogo sobre a sua dependência química e relembrou confusão no ano passado, que terminou em sua prisão na cidade de Arcoverde, em Pernambuco. Ele ultrapassou os limites após sair para comemorar o fim das gravações do documentário “Eu Sonho Para Você Ver”, dirigido pelo ator.
“Saí para fazer xixi lá fora, alguém chegou, teve uma discussão, briga, foi ruim. Levei três chutes na cara, rolei um barranco, as pessoas filmando. É muito cruel isso também. Você fica nessa impotência, num lugar que não era minha cidade, não conhecia ninguém ali, estava com a equipe desse doc”, conta.
No hospital, Fábio reforçou a sua preocupação com a exposição e dizia que não queria ser filmado. Não adiantou. Segundo ele, uma pessoa que estava na UTI saiu gravar o ator.
“Saí do hospital completamente desesperado. A gente chamou a polícia e ela achou que teria alguma confusão. Obviamente saí do tom, não tratei a polícia com respeito, gritei com eles. Imediatamente fui algemado, foi uma coisa muito violenta. Reagi, foi tudo errado”, admite.
Sobre a dependência química, o ator de 47 revela que já usou de forma “exagerada” e obsessiva, mas está em “outra fase”. Para ele, é um “estigma” que precisa lidar”, assim como ser o rosto de vários memes nas redes sociais.
“Conversei com meu filho, falei que estava pensando em processar um dele [memes] e ele disse: ‘pai, não faz isso não, é zoeira’. Vi que estava pegando pilha, levando a sério. Daqui a pouco alguém toma um porre na sexta e eu vou perder o título”, brinca. (Bahia.Ba)