Pastor Malafaia chama carta de Haddad a evangélicos de farsa

Após Fernando Haddad (PT) divulgar de uma “carta aos evangélicos” no encontro que teve com pastores em São Paulo nesta quarta-feira (17), Silas Malafaia reagiu de forma contundente em um vídeo divulgado em suas redes sociais. Chamando de “farsa” a reunião, minimizou a importância das lideranças presentes. “Não representam 1% dos evangélicos do Brasil”, garante. “O dito pastor que organizou isso comeu milhões na mão do PT, tanto no governo de Dilma quanto de Lula. Tem moral para isso? É vendido!”, disparou. Embora não tenha citado nominalmente, referia-se a Ariovaldo Ramos. A relação ficou clara quando Malafaia lembrou que ele esteve no ato ecumênico em São Bernardo do Campo horas antes da prisão do ex-presidente. Desde 2016, Ramos lidera a “Frente de evangélicos pelo estado de direito”, que se opunha ao impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff. Em seguida, o líder do ministério Vitória em Cristo, destacou que Haddad “é comunista” e a maior prova disso seriam suas teses. O candidato do PT é autor de obras como “Em defesa do Socialismo” e “Trabalho e linguagem: para a renovação no socialismo”. Malafia lembrou que participou de todas as audiências públicas sobre “questões sociais” no Congresso Nacional. Passou então a listar as ações do Partido dos Trabalhadores que vão contra os valores defendidos pelos cristãos.  Isso inclui o ensino da “ideologia de gênero”, incluindo o chamado “kit gay” produzido enquanto Haddad era ministro da Educação.
Assista!
“É do PT e do PSOL o projeto de lei 5002/13 onde uma criança pode mudar de sexo sem a autorização dos pais”, destacou. O pastor lembrou também de ações dos petistas em tentativas de legalizar o aborto no país. Na carta divulgada hoje, o presidenciável petista declarou: “Nenhum dos nossos governos encaminhou ao Congresso leis inexistentes pelas quais nos atacam: a legalização do aborto, o kit gay, a taxação de templos, a proibição de culto público, a escolha de sexo pelas crianças e outras propostas pelas quais nos acusam desde 1989″. “Você é o autor do kit gay, não dá pra esconder… Você representa o maior esquema de corrupção da história política do Brasil… Você é pau mandado e fantoche de Lula, chega!”, encerrou. (Gospel Prime / Jarbas Aragão)