Suspeito de sequestrar ex-prefeito de Valença é um dos três fugitivos do Presídio Salvador

A partir da esquerda: Cleber dos Santos Freire,
 Gutemberg Santana de Oliveira e Tiago Silva Sampaio
Foto: Arte/G1

Um dos suspeitos de participar do sequestro do ex-prefeito da cidade de Valença, no baixo sul da Bahia, é um dos três detentos que fugiram do Presídio Salvador, no complexo da Mata Escura, na capital baiana, segundo o Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco).
De acordo com a Secretaria de Administração Penitenciária e Ressocialização (Seap), Cleber dos Santos Freire estava preso desde junho deste ano. A fuga aconteceu na madrugada desta quarta-feira (19).
Conforme o Draco, o detento foi preso por envolvimento no sequestro de Ramiro José Campêlo de Queiroz. Além de ex-prefeito da cidade, a vítima, que foi sequestrada em 18 de janeiro, é também o fundadora das Lojas Guaibim.
O Draco informou que Cleber Freire foi responsável por vigiar a vítima no cativeiro em Dias D'Ávila, na região metropolitana de Salvador (RMS). A família do ex-prefeito pagou o resgate de uma alta quantia para a libertação dele, que foi liberado quase um mês após ser abordado.
Após o crime, quatro homens foram presos, na cidade de Caçapava, em São Paulo, em 14 de fevereiro, suspeitos de sequestrar o ex-prefeito. Conforme a Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA), parte do dinheiro do resgate foi encontrado. Cleber Freire não estava entre os quatro, a prisão dele foi feita em junho.
Os suspeitos foram identificados como Márcio Reis dos Santos, conhecido como Bradock, e Geraldo Alves de Carvalho Neto, que são baianos, além de Carlos Eduardo Rabello, que é pernambucano, e André Luis Maciel Santos, que é mineiro.
Fuga
Três detentos fugiram do Presídio Salvador, localizado no Complexo Penitenciário da Mata Escura, na madrugada desta quarta. De acordo com a Seap, o meio utlizado para a fuga é apurado.
Os presos foram identificados como Cleber dos Santos Freire, Gutemberg Santana de Oliveira e Tiago Silva Sampaio.
Ainda segundo a Seap, Cleber estava preso na unidade desde 12 de junho deste ano, por sequestro; Gutemberg estava preso desde 4 de julho de 2018, por homicídio; e Tiago estava custodiado desde 21 de junho de 2017, por posse de arma de calibre restrito. (Fonte: G1 BA)