O Consumo de bebidas alcoólicas ainda faz parte de 5,3% de morte no mundo

Foto: Reprodução / EBC

 O consumo de álcool mata cerca de 3 milhões de pessoas em todo mundo a cada ano, representando uma em cada 20 mortes, de acordo com relatório emitido pela Organização Mundial da Saúde (OMS) nesta sexta-feira (21).
 O relatório sobre o consumo global de álcool e suas consequências adversas para a saúde aponta que o consumo das bebidas que contém a substância mata mais pessoas do que Aids, tuberculose e a violência combinados.
 Em todo o mundo, pelo menos 5,3% das mortes estão relacionadas ao álcool anualmente, tais como doenças infecciosas, acidentes de trânsito, homicídios e lesões. Entre os consumidores mais jovens (faixa entre 20 e 29 anos), a taxa sobe para 13,5%. Do total de mortes decorrentes do álcool, três quartos são de homens.
 Apesar dos números parecerem altos, a OMS observa que há “algumas tendências globais positivas” apontando para a redução desde 2010 do consumo episódico e do número de mortes relacionadas ao álcool.  No entanto, de acordo com os especialistas, “o peso global das doenças e danos causados ??pelo consumo nocivo do álcool é inaceitável, particularmente na Europa e nas Américas”.
 O relatório ainda diz que mais de 200 doenças estão ligadas ao consumo de álcool. Dos 3 milhões de mortes atribuíveis ao álcool, 28% estão relacionadas a acidentes de trânsito, violência, suicídios e outros atos violentos; 21%, a distúrbios digestivos e 19%, a doenças cardiovasculares. Segundo informações do jornal Folha de S. Paulo, as mortes restantes são relacionadas a doenças infecciosas, cânceres, transtornos mentais e outros problemas de saúde.
 De acordo com a OMS, cerca de 2,3 bilhões de pessoas do mundo bebem álcool. As bebidas são consumidas por mais da metade da população nas Ampericas, Europa e no Pacífico Ocidental. O maior consumo per capita do mundo é da Europa, mesmo que a quantidade tenha diminuído 10% desde 2010.