WhatsApp pretende mostrar anúncios a partir de 2019, diz jornal

Imagem Ilustrativa

O WhatsApp passará a mostrar propagandas no WhatsApp Status, ferramenta similar aos Stories, do Instagram. As informações, dadas pelos próprios executivos da empresa à reportagem do Wall Street Journal, indicam que a nova ideia de monetização promete tornar a interação entre empresas e clientes mais familiar. Os anúncios devem aparecer em 2019.
O WhatsApp Status, vale lembrar, é um sucesso absoluto desde o lançamento da função em 2017. Dos mais de 1,5 bilhão de usuários ativos do WhatsApp, cerca de 450 milhões utilizam o recurso diariamente – número superior aos 400 milhões do Instagram. Por conta dos bons números, a expectativa é que a venda de anúncios ajude o caixa do Facebook a se recuperar após meses em queda.
Os executivos da empresa não deram muitas informações sobre como, na prática, a venda de espaço funcionaria. No Instagram Stories, atualmente os anunciantes utilizam o Gerenciador de Anúncios do Facebook e a Audience Network para publicar conteúdo publicitário na rede – social - assim como ocorre com o Facebook Messenger.
O diretor de operações Matt Idema disse que “ vimos isso funcionar bem no Instagram e estamos aprendendo muito a partir disso”. O anúncio chegou logo após a empresa ter revelado um pacote de novidades para o WhatsApp Business – e a cobrança por eles.

Novidades no WhatsApp Business

Nesta quarta-feira (1º), o WhatsApp anunciou uma série de novidades para a sua edição especial para empresas, o WhatsApp Business. Os novos recursos, criados para facilitar a comunicação entre empresas e clientes, incluem a possibilidade de companhias de médio e grande porte usarem botões do WhatsApp em seus sites ou até mesmo em anúncios do Facebook.
O pacote de novidades ainda permitirá que as empresas que usam o app possam enviar informações automaticamente através do mensageiro, como cartão de embarque e confirmações de compra, por exemplo. Os recursos serão pagos e o WhatsApp ainda não revelou os preços que serão praticados no Brasil.
Com informações: The Wall Street JournalAndroid Police e 9to5mac/ F: techtudo.