Traficantes deixam bilhete com ameaças: 'Se cortar luz vai levar tiro'

© Reprodução

Traficantes de drogas de uma favela em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, ameaçaram funcionários da Light na última sexta-feira (24). Os trabalhadores foram ao local para realizar um conserto, pararam para tomar um café e quando retornaram ao veículo encontraram um bilhete na porta do motorista.

“Aqui é favela! Se vocês cortarem a luz e subir no poste nessa rua, vai (sic) tomar tiro. UPP acabou. Vai embora. Ass Comando Vermelho”, dizia o aviso.

Segundo revela O Globo, a Light confirmou o episódio, mas preferiu não dar detalhes da ocorrência. A empresa disse ainda que 20% dos seus clientes moram em áreas de risco. São mais de 820 mil moradores em 462 regiões mapeadas como perigosas. De acordo com a Light, os prejuízos registrados são em função de atos de vandalismo e violência, como quebra de carros da empresa, danos a equipamentos, cabos e transformadores perfurados por projéteis e, furto de cabos.

Em nota, a concessionária explica que “em situações envolvendo tiroteio, tarefas como o restabelecimento da energia só podem ser executadas após o término do confronto, pois os profissionais da Light, ou a serviço da empresa, só atuam em condições de segurança”. Ainda de acordo com a empresa, “quando há interrupções no fornecimento em áreas de risco, a empresa procura manter contato direto com as associações de moradores de cada localidade e com a polícia para realizar os atendimentos”. (Notícias ao Minuto)