Após ser espancada, idosa de SAJ se finge de morta para escapar de assaltantes em Salvador


Uma idosa de 69 anos, natural de Santo Antônio de Jesus, que mora há um ano em Salvador foi espancada e estrangulada após um operador de informática e o comparsa dele entrarem no apartamento dela para roubá-la. Ela conseguiu sobreviver após se fingir de morta enquanto um dos assaltantes apertava o pescoço dela. O caso ocorreu no bairro da Federação em Salvador, na última sexta-feira (18) e a filha da vítima, que preferiu não se identificar, relatou o caso a reportagem nesta segunda-feira (21). Ninguém foi preso. Segundo a filha da idosa, o notebook e, ao menos, dois celulares da idosa foram levados pelos assaltantes. O caso foi registrado no posto da Polícia Civil do Hospital Geral da Bahia (HGE), unidade para onde a idosa foi socorrida por policiais militares que atenderam à ocorrência, e encaminhado, em seguida, para a Delegacia Especial de Atendimento ao Idoso, que vai investigar o crime. Por conta da agressão, a vítima está com hematomas pelo corpo, levou pontos na cabeça e no pescoço. Ela está internada na unidade semi-intensiva de um hospital particular de Salvador, para onde foi transferida no domingo (20). Apesar dos ferimentos, a vítima tem saúde estável. Ela conseguiu relatar para a filha, que o técnico procurava dinheiro pelo apartamento, enquanto o comparsa dele a agredia com muros no abdômen e fez ferimentos na cabeça dela. “Engarguelaram e ela escapou ao se fingir de morta. Ela não lembra o que foi usado para fazer os cortes no pescoço e cabeça. Ela fala em arma de fogo, mas eu acredito que foi que algum objeto tipo faca”, disse a filha da vítima. Assalto A filha da idosa detalhou como os homens conseguiram entrar no apartamento da mãe dela e agredir a idosa. Ela disse que um homem de prenome “Júnior”, funcionário da empresa de internet a qual a mãe dela é cliente, chegou ao apartamento da idosa, na noite de sexta-feira, acompanhado de outro homem. Júnior já tinha ido na casa da vítima duas vezes para fazer manutenção de rede e de fato, era funcionário da empresa que a mulher preferiu não revelar o nome. Pelo interfone, o técnico disse que precisava fazer um reparo rápido no local. Como ele já era conhecido da vítima, a mesma abriu a porta, mesmo desconfiada da ação, porque ele estava acompanhado de outro homem, situação que jamais havia ocorrido. “Minha mãe me ligou falando da visita porque também estranhou e eu pedi que passasse o telefone para ele [Júnior], perguntei o que ele queria na casa da minha mãe e ele disse que estaria de folga no sábado, por isso estava indo lá porque o reparo não duraria mais de 15 minutos. Ainda na ligação, falei com minha mãe e disse: me retorne em 20 minutos para dizer que está tudo bem”, relatou a mulher. Passados os 20 minutos, a mulher disse que ligou para a mãe novamente e não conseguiu falar. “Meu marido estava saindo do trabalho, então pedi para ele passar na casa de minha mãe. Enquanto ele estava a caminho, falei com o pessoal do prédio dela no Whastapp, em seguida vi uma mensagem de que estava tendo um assalto em um apartamento, daí me desesperei”, disse a mulher. A filha da vítima contou que a mãe ainda está falando muito baixo, mas conseguiu detalhar como o crime aconteceu. Ela disse que o operador de informática ainda foi irônico enquanto o comparsa espancava a idosa. “Ela disse que enquanto era agredida dizia assim: ‘Eu confiava tanto em você, Júnior’. E ele dizia: ‘mas não sou eu que estou te batendo não, é ele'”, contou a mulher. A filha da idosa disse que após as agressões procurou a empresa de internet a qual o homem atuava e foi informada que ele foi demitido no início deste mês. Fonte:G1