Neymar é operado com sucesso em Belo Horizonte

Craque brasileiro sofreu fratura no 

quinto metatarso durante disputa de bola

Getty

O jogador do PSG e da seleção brasileira Neymar foi operado na manhã deste sábado (3), no Hospital Mater Dei, em Belo Horizonte (MG). A operação foi comandada pelo médico da seleção brasileira Rodrigo Lasmar e durou aproximadamente duas horas.
A previsão é de que Neymar receba alta neste domingo (4) e sua recuperação será feita no Brasil. O jogador deve seguir para sua casa em Mangaratiba, cidade que fica a 85 km do Rio de Janeiro.
Isto só é possível porque o jogador tem uma equipe particular de fisioterapia e a casa tem estrutura montada para que Neymar faça um tratamento intensivo, em três períodos — tudo para que ele possa jogar a Copa do Mundo da Rússia.
Cirurgia
A cirurgia no quinto metatarso, osso que liga a lateral do pé ao dedo mínimo, é considerada de médio porte e muito comum a jogadores de futebol, segundo especialistas.
O ortopedista Maurício Póvoa, do Hospital Moriah, explica que se trata de uma cirurgia de médio, e não de pequeno porte, porque envolve fratura de osso, implante (parafuso) e mobilização pós-operatória, mesmo que de curto período. “Pequeno porte em ortopedia se refere a cirurgias de tecidos, partes moles, como tendões e retirada de cistos”, afirma.

Fratura


atacante sofreu uma fratura no quinto metatarso durante uma disputa de bola em jogo do PSG, no último domingo (25), pelo Campeonato Francês. O médico da seleção brasileira, Rodrigo Lasmar, encarregado da cirurgia do atleta, informou à imprensa que se trata de uma fratura e não de uma fissura, como havia sido divulgado incialmente.
A cirurgiã Alessandra Masi, especialista em ortopedia e traumatologia pela Sociedade 
Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (SBOT), explica que a diferença está relacionada ao termo e não ao tipo de lesão. “O termo fissura não existe no meio médico. O correto é fratura. E, no caso do Neymar, fratura incompleta, pois existe traço de fratura, mas esse traço não separa a fratura em dois fragmentos”.

Fratura indireta

Segundo os especialistas, a fratura de Neymar ocorreu por trauma indireto. A torção do tornozelo provocou a tração do tendão do fibular curto, que está inserido no osso do quinto metatarso, gerando a fratura. “O quinto metatarso é um ponto habitual de quebra do osso em atletas porque é zona de estresse”, explica Póvoa.
Quando uma fratura no metatarso é incompleta, existe a possibilidade de tratamento em cirurgia – chamada de conservadora. Neste caso, uma bota imobilizadora é utilizada pelo mesmo período de recuperação da cirurgia: de seis a oito semanas.
Mas, como se trata de um atleta de alta performance, a cirurgia costuma ser a alternativa escolhida para que a consolidação do osso seja feita de forma adequada, de acordo com Caio Nery, cirurgião do Grupo de Medicina e Cirurgia do Pé do Hospital Israelense Albert Einstein. “A cirurgia não acelera a cicatrização. O parafuso, que é colocado, garante a segurança de que a fratura vai cicatrizar no lugar e do jeito que o cirurgião quer. Mas a qualidade da cicatrização depende da estrutura biológica do indivíduo”, explica.

Médico da seleção brasileira, Rodrigo Lasmar operou Neymar neste sábado (3)

Médico da seleção brasileira, Rodrigo Lasmar operou Neymar neste sábado (3)

Rafael Ribeiro / CBF

Rodrigo Lasmar

Desde que o Paris Saint-German anunciou na última quarta-feira (28) que Neymar vai ser operado pelo médico da seleção Rodrigo Lasmar, todo torcedor quer saber um pouco mais sobre o ortopedista do time brasileiro.
Rodrigo Lasmar é mineiro, tem 44 anos. Ele é médico do Atlético-MG desde 1999 e da seleção desde 2001. A Copa do Mundo da Rússia será o seu quarto mundial. Até 2014, Rodrigo foi auxiliar de José Luiz Runco, médico principal da CBF por 16 anos.
Para Runco, Lasmar está capacitado para operar o camisa 10 do Brasil. "Rodrigo está na seleção desde 2001 e é bem experiente. Além disso, ele é gabaritado para fazer esta cirurgia e vai fazer o melhor para que Neymar fique bem", afirmou Runco.

Fonte: R7