Avião caiu a poucos metros de escola onde havia mais de 100 crianças


Técnicos do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) deram início, na manhã desta terça, à investigação da queda do monomotor sobre uma casa em São José do Rio preto (SP). O acidente foi nesta segunda-feira (9) e matou as três pessoas que estavam na aeronave: o piloto William Rayes Sakr, de 58 anos, o médico Allyson Lima Verciano, de 33, e o empresário Caique Caciolato, de 25 anos.
Ainda não há informações sobre o que teria causado a queda repentina da aeronave. O avião continua no quintal da residência e deve começar a ser desmontado e levado a São Paulo para análise. O local ainda está interditado e também ficou a noite toda preservado pela polícia.
Perto de escola
A casa que foi atingida pelo monomotor fica a poucos metros de uma escola infantil. Segundo uma funcionária da Escola Municipal Meu Amor, havia 118 crianças, entre 4 e 5 anos, na hora em que foi ouvido o estrondo da queda. "As professoras falaram que ouviram um barulho, mas acharam que era uma batida de carro. Só depois descobriram o que era", diz a funcionária que não quis se identificar.

A escola está localizada no número 355 da rua Noruega. A cerca de 80 metros, na mesma rua, está o imóvel de número 274, onde o avião caiu. A rua é perpendicular às pistas do aeroporto Professor Eribelto Manoel Reino, onde a aeronave iria pousar após sair de Tangará da Serra (MT).