Morre, aos 66 anos, Waldir Peres, ex-goleiro da seleção brasileira de futebol

O futebol brasileiro está de luto. Morreu neste domingo(23), aos 66 anos, o ex-goleiro Waldir Peres, titular da seleção brasileira que encantou o planeta na Copa do Mundo de 1982, na Espanha. A irmã do ex-jogador do São Paulo afirmou que ele estava em uma festa na cidade paulista Mogi Mirim, quando sofreu um infarto. Ele ainda foi levado a um hospital da região, mas não resistiu. Ele deixa dois filhos e uma filha.
Waldir Peres não era unanimidade na Seleção. Ele foi convocado por Telê Santana para alguns amistosos de 1981 e garantiu a vaga de titular após boas atuações. Ele defendeu um pênalti do alemão Paul Breitner, que jamais havia perdido uma cobrança na vida, o que garantiu a vitória brasileira. Também foi convocado para a Copa do Mundo de 1974 e 1978.
O ex-goleiro começou a carreira na Ponte Preta em 1970, mas fez história no São Paulo, onde jogou por onze anos. Em 1984, chegou a ser contratado pelo América-RJ, mas acabou encerrando a carreira pela Ponte, em 1989. Atualmente ele era treinador de futebol.
São Paulo
Pelo time do Morumbi, foi campeão brasileiro de 1977, em uma decisão disputada com o estádio do Mineirão lotado, em Belo Horizonte. O jogo terminou 0 a 0 e o título foi decidido nas cobranças de pênaltis. Os atleticanos chutaram para fora três cobranças e Waldir Peres, com moral, foi titular da seleção brasileira na Copa da Espanha.
Homenagem
Companheiro de Waldir Peres durante a Copa do Mundo de 1982, o ex-lateral-esquerdo Júnior, hoje comentarista, falou sobre a morte do antigo colega durante a transmissão do jogo entre Fluminense e Corinthians na TV Globo, neste domingo, pelo Campeonato Brasileiro. “Waldir Peres foi ‘parceiraço’, uma figura ímpar. É o segundo companheiro daquele time de 82 que perdemos. O primeiro foi o Magrão (Sócrates, falecido em 2011)”, afirmou.
(Fonte: AgoranaBahia)