Sem acordo, greve dos vigilantes permanece na Bahia; próxima reunião será dia 07


A greve dos vigilantes na Bahia completa 14 dias nesta terça-feira (06). Em contato com o repórter Itajaí Júnior da Rádio Andaiá FM, o representante da categoria em Santo Antônio de Jesus, Aládio Neri explicou que as negociações estão bem encaminhadas, porém não houve acordo em relação a jornada de trabalho. O Sindicato dos Vigilantes acusa o sindicato patronal de intransigência e de tentar alterar um Termo de Ajustamento e Conduta (TAC) assinado com a categoria em 2012, para prorrogar a jornada de 12h de trabalho.  “Era 12 por 36 e eles querem modificar para 12 por 12, ou seja, seria desempregar os vigilantes. O Sindicato dos Vigilantes continua pedindo reajuste de 7%, já o patronato ofereceu 5% a partir de junho”, disse. A próxima rodada e negociações está prevista para esta quarta-feira (07) às 14h.
Os vigilantes pediam um reajuste de 7%, contudo, por conta da dificuldade nas negociações, reduziram a proposta para 6,44%. O patronato, por sua vez, ofereceu 6,63% de reajuste retroativo a fevereiro ou então 5% a partir do mês de junho.
(Blog do Valente)